segunda-feira, 26 de novembro de 2007

não quero crescer!

Anos de infância querendo crescer e ser tratada como adulta e finalmente quando posso ser tratada como uma quero voltar a ser criança. Quanto mais descubro esse mundo menos eu quero participar dele. Não é só pela injustiça, desigualdade, fome, preconceito que há, mas pela própria vida de adulto. Contas e brigas e mentiras e trapaças e ganância e ciúmes e vingança e discussões ...tudo que enquanto pequenos nós nunca nos preocupamos.
Queria voltar na época em que achava que quando desse o dedinho se ficava de bem. Que o presente mais legal era um brinquedo. Que se achava que os familiares eram perfeitos. Que a melhor comida eram os doces e que acima de tudo se era feliz na bendita ignorância desse mundo.Porque quanto mais eu entro nesse mundo mais eu quero ficar fora dele.Eu não quero crescer!

PEDIDO DE DEMISSÃO

“Venho por meio desta, apresentar oficialmente meu
pedido de demissão da categoria dos adultos.
Resolvi que quero voltar a ter as responsabilidades
e as idéias de uma criança de oito anos no máximo.
Quero acreditar que o mundo é justo
e que todas as pessoas são honestas e boas.
Quero acreditar que tudo é possível.
Quero que as complexidades da vida passem
desapercebidas por mim e quero ficar encantada
com as pequenas maravilhas deste mundo.
Quero de volta uma vida simples e sem complicações.
Cansei dos dias cheios notícias deprimentes,
fofocas, doenças e necessidade de atribuir
um valor monetário a tudo o que existe.
(...)
Quero ter a certeza de que Deus está no céu,
e de que por isso, tudo está direitinho nesse mundo.
(...)
Quero voltar a achar que chicletes e picolés
são as melhores coisas da vida.
Quero que as maiores competições
em que eu tenha de entrar
sejam um jogo de bola de gude
ou uma pelada.
Quero voltar ao tempo em que tudo o que eu sabia
era o nome das cores, a tabuada,
as cantigas de roda,
a "Batatinha quando nasce..." e a "Ave Maria"
e que isso não me incomodava nadinha,
porque eu não tinha a menor idéia
de quantas coisas eu ainda não sabia.
Quero voltar ao tempo em que se é feliz,
simplesmente porque se vive
na bendita ignorância da existência de coisas
que podem nos preocupar ou aborrecer.
(...)
Quero estar convencida de que tudo isso...
vale muito mais do que o dinheiro!”

6 comentários:

Bia disse...

Você não precisa voltar a ser criança, é só não ser uma pessoa consciente.

amanda disse...

como assim não ser uma pessoa consciente?
viver na fantasia? ignorando todas as coisas que já conheço?

Bia disse...

Várias pessoas vivem na inocencia, achando que o mundo é bom..

Rogerio disse...

A vida é feita de momentos. Assim como a felicidade. Quando nos lembramos de nossa infância, a tendência é "apagarmos" de nossa memória os momentos ruins, só nos lembramos dos bons. A impressão que ficamos então é que a nossa infância foi feita somente de bons momentos. Com certeza teve também momentos de muita dor, mas que a benção do esquecimento apagou.
Assim também é a vida de adulto. O que temos que fazer, já que não podemos reverter a "roda do tempo", é construir a cada dia os momentos bons que essa fase da nossa vida proporciona, como a realização profissional, o relacionamento amoroso sério, e outras conquistas que só o tempo e a experiência podem trazer.
A resistência é algo inerente à adolecencia, nos faz crescer também, mas quando conseguimos relaxar e deixar o barco ir ao sabor do vento, vemos que podemos aproveitar a sua força e desfrutar da paisagem.

amanda disse...

mesmo assim
ainda axu q a vida de criança é mais feliz
porque ela não imagina o tanto de problemas que há no mundo!

Anônimo disse...

Eu concordo com a Bia... E prefiro ter a idade que tenho. Mas o vc colocou de uma forma emocionante, isso eu não tenho dúvida...

Le